24 de junho de 2017

Terceira Pessoa

Conversa vai, conversa vem
Eles trocam mensagens virtuais
Sempre com muito carinho;
Sempre com timidez;
Sempre na Terceira Pessoa;
Talvez tenham medo de abrir seu coração:
Falar que querem um ao outro
Expressar como se sentem quando estão lado a lado
Como sentem um frio na barriga
Como suas respirações ficam trêmulas
E seus corações começam a disparar
Única coisa certa é o rosto vermelho da vergonha
E a certeza que continuarão escrevendo na Terceira Pessoa
Escondendo a real fonte de tais sentimentos
Eles mesmos...
Um ao outro!

Gabriel Dalmolin

22 de junho de 2017

Ânsias

Sonho em estar contigo,
Após findado mais uma semana de labuta,
Ter a casa só para nós dois...
Preparando aquela pizza deliciosa!
Eu ralando o queijo;
Você espalhando o extrato de tomate;
Desenhando com milho e ervilha
Um rosto juvenil, 
Tal como nossa paixão.
Para sobremesa, nada como brigadeiro...
Comendo metade antes de sequer estar pronto
Para acompanhar a janta, nada como um bom vinho tinto
Mesa redonda, flores e luz de velas
Como nos filmes de Hollywood
Ânsias de menino
Que quero compartilhar contigo
Até o fim de meus dias...

Gabriel Dalmolin

18 de junho de 2017

Cineminha

Noite fria;
Céu estrelado;
Nada como um cineminha caseiro...
Aqueles filmes que mesclam romantismo
Com melancolia 
Que nos fazem rir, chorar, refletir
Balde de pipoca
Chocolates
Refrigerante
Tudo perfeito?!
Claro que sim,
Afinal de contas, tenho a melhor companhia 
Minha parceira, minha vida
Que me faz reviver só com seu sorriso
E contigo quero assistir de mãos entrelaçadas
Quero sentir o aroma adocicado do seu cangote 
Fazer cócegas em teus pezinhos,
Te fazendo gargalhar em raiva
E depois tendo de dar replay no filme, 
Para revermos a parte em que deixamos de assistir
Com o intuito de nos provocar...
E no final do filme, o que fazer?
Beijar-te-ei com toda a força da minha paixão
Força esta que me dá ânimo de viver
E enfrentar os desafios da vida a cada dia.

Gabriel Dalmolin

Borboletas na barriga

Paixão?
Palavra difícil de conceituar...
Sentimento louco, sem comparação...
Que passa como uma onda arrebatadora,
Desmanchando o castelo de areia
Que é meu coração;
Sinto como se tivesse
Borboletas na barriga
Cada vez que te vejo
Paralisando minhas ações
Congelando minhas poucas palavras...
Mas a verdade é uma só:
-Meu Coração é Apaixonado por Você;
E é contigo que quero estar
Pelo resto de minha pequena e insignificante vidinha!

Gabriel Dalmolin

16 de junho de 2017

Caninos

Dentre tantas criaturas,
Escolhi uma por Melhor Amigo
Aqueles que não se negam ao trabalho
Pastores, velocistas e vigilantes
Aqueles que choram na sua ausência
E fazem movimentos horizontais repetitivos,
na sua presença;
De coragem ímpar;
Fiéis até o último minuto
Capazes de sacrificar sua própria vida
Para o bem de quem amam
Dóceis e ferozes;
Parceria incondicional;
Amigos para sempre...
Canino Coração!

Gabriel Dalmolin

Ombro amigo

A vida é repleta de tristezas e infortúnios
E muitas vezes as pessoas de quem gostamos
Se encontram nesta lamentável situação
Desta forma, é preciso se tornar em ombro amigo
Pois como dizia um mendicante de outrora:
"É melhor consolar que ser consolado;
compreender que ser compreendido;
amar que ser amado;"
Ajudando o próximo como gostaríamos de ser ajudados
Protegendo o outro de seus medos, de suas mágoas
Como um cavalheiro defende sua dama
Porque ajudar quem amamos, não tem preço!

Gabriel Dalmolin

Gosto de Quero Mais

Vejo-me assim, descontente
Insatisfeito;
Incompleto...
Com um gostinho de Quero Mais 
Poder ler em teus olhos cintilantes
Tua personalidade forte e sonhadora 
Notar a simplicidade 
E a alegria do teu semblante
Sentir o cheiro peculiar do teu perfume
Pode acariciar teu rosto
E enrolar teus cabelos
Mas nada disso posso ter,
Acontecendo apenas em sonhos
Que me deixam assim...
Com Gosto de Quero Mais.

Gabriel Dalmolin

14 de junho de 2017

Bella Ragazza

Tutti i giorni quando mi sveglio
Guardo con tanto amore 
questa Bella Ragazza
con suoi occhi pieni di tenerezza
Infiammando il mio cuore.
Ma no ho, dentro di me coragio
per lottare per lei
Manca parole en la mia bocca
Ho de seguire il vecchio detto 
de mei genitori dei Tirolo:
"Pian pian se va lontan"
E questa Bella Ragazza
sarà sicuramente un giorno tutta la mia
Ti voglio tanto!





Gabriel Dalmolin

Livro Aberto

Nosso cotidiano é repleto de dificuldades
Não há só flores no Caminho
Havendo muitas Pedras e Espinhos para pisarmos
Porém...
A vida é um Livro Aberto,
Cheio de Surpresas
boas e inoportunas
e é Contigo que quero 
escrever minha História
aliás, Nossa História
Preenchendo as lacunas 
que faltam nestas páginas
Escrevendo ao teu lado, dia-a-dia
com amor, carinho e afinco
este belo Livro chamado Vida.

Gabriel Dalmolin

11 de junho de 2017

Dança comigo?

Salão cheio e colorido
Todos trajados com sua melhor vestimenta
Centenas de opções ao meu alcance
Mas é você quem procuro para Dançar
É contigo que sinto minhas pernas Flutuarem no assoalho de madeira;
Que percebo o ritmo Rude e Delicado tocando Minh'alma;
Nos teus Olhos vejo o compasso marcado de nossos Corações;
Com sua Saia a Rodar, enlouquecendo minha cabeça;
Sentimentos Aflorados, saltando e deslizando no salão...
Só me resta fazer-te uma pergunta:
-Dança comigo?


Gabriel Dalmolin

O tempo e o vento

Sol reluzente;
Realçando a cor dos teus verdes olhos
A brisa gélida fazendo esvoaçar teus belos cabelos
E corroendo nossas ossos,
A fria timidez aquecendo-se de vergonha
Sentados frente a frente, preparando a melhor palavra a ser dita...
Os minutos se esvaem 
O frio aumenta
-Mas como é difícil se expressar por meio de palavras, não é?!
Eis que seus semblantes se aproximaram
E na lentidão apaixonada, seus lábios se tocaram
Transformando o frio silencioso em calor apaixonado.
E o tempo e o vento a passar...

Gabriel Dalmolin

4 de junho de 2017

Nossa pequenez no mundo

Tarde fria, de estrondoso silêncio
Cinzas nuvens, de aspecto sombrio
Cores ausentes para todos os lados
Transmitindo um sentimento de tristeza,
De carência;
Compreendendo a nossa pequenez no mundo
mediante as forças da natureza
Sem cheiro e sem vento
Ausência de vida...
Eis que uma garota aparece
Cheia de vida, recheada de meiguice 
De uma doçura deslumbrante
Com seus olhos de jardim 
Repletos de brilho!
Tão rude e delicada em sua essência
Tamanha sua personalidade...
Me fez ver a nossa pequenez no mundo
mediante as coisas simples e belas da vida
Suspirando de fascínio por um olhar sorridente de outrem... 


Gabriel Dalmolin